ccs-logo

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS

Foto: Paulo Chaffin

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS 1 2017

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), inaugurou, 14/8, no Centro de Ciências da Saúde (CCS), a Unidade de Microscopia Avançada do Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem - CENABIO -, laboratório multiusuário da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.

Kassab foi recebido pela vice-reitora da UFRJ, profª Denise Nascimento; pela decana do CCS, profª Maria Fernanda Quintela; e pelos profs. Adalberto Vieyra, Jerson Lima, Luis Eurico, Maria Cynésia Medeiros de Barros, Ednilson Porangaba Costa, Eduardo Cortes, Anaize Borges e Francisco Esteves.

Ele destacou que "a missão da Unidade de Microscopia Avançada é proporcionar aos seus usuários uma completa infraestrutura, à altura das mais modernas técnicas, de forma a consolidar uma rede capaz de analisar sistemas biológicos em dimensões nanométricas".

Observou que “o CENABIO cobre uma lacuna nas ciências biomédicas brasileiras, ao oferecer à comunidade científica o que existe de mais sofisticado em bioimagem na América Latina. O centro combina conhecimentos das áreas de biologia, engenharia, física, informática, matemática e química".

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS 2 2017

Kassab conheceu um microscópio de super-resolução e visitou as outras duas unidades do CENABIO, com equipamentos para análise de biologia estrutural por meio de técnicas como fluorescência e luminescência, ressonância magnética nuclear, ultrassonografia e tomografia. Ele ainda se reuniu com o Conselho Gestor do centro da UFRJ, ao lado do diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Wanderley de Souza, e da vice-reitora da UFRJ, Denise Nascimento.

O CENABIO, Laboratório multiusuário do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ (CSS), situado no campus da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão, oferece, desde 1998, abordagens experimentais para obtenção de imagens de órgãos, células e biomoléculas. Em 2009, o laboratório passou a contar com apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biologia Estrutural e Bioimagem (Indeb), a partir de programa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O CENABIO é formado por três centros de equipamentos: a Unidade I possui equipamentos de ressonância magnética nuclear (RMN) para estudos de moléculas em estado líquido e sólido. Os equipamentos consistem em espectrômetros de RMN de 400MHz, 500MHz, 600MHz, 700MHz, 800Mhz e 900Mhz. São utilizados para estudos de estrutura e dinâmica de biomoléculas; caracterização da interação entre moléculas; identificação do sítio de ligação de fármacos com proteínas; triagem, avaliação e comparação estrutural de moléculas, entre outros. Lá tem o espectrômetro de 900MHz, que é o equipamento mais recente da unidade, e único na América Latina.

A Unidade II é formada por equipamentos para obtenção de imagens in vivo de animais pequenos. São eles: RMN 7 Tesla, PET/SPECT/microCT, IVIS-Lumina e plataforma de ultrassonografia. Estes equipamentos permitem obter imagens anatômicas e funcionais de órgãos, sistemas e do organismo como um todo. A unidade está equipada ainda com sala de cultura de células, citômetro de fluxo e sistema para triagem de novas drogas.

A Unidade III consiste no centro de microscopia, equipada com microscópios eletrônicos de varredura, microscópios eletrônicos de transmissão, microscópios de força atômica e microscópios óticos. Os equipamentos permitem caracterizar em alta resolução superfícies de materiais biológicos e não biológicos; analisar estruturas celulares, organelas e moléculas a nível atômico, caracterização química de amostras por espectroscopia de raio-x, entro outras análises.

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS 3 2017

PROGRAMA DE SEMINÁRIOS LASSBio

PROGRAMA DE SEMINaRIOS LASSBio 18-08 2017

O Prof. Dr. Nailton M. Nascimento Jr. vai ministrar conferência no Programa de Seminários LASSBio, dia 14/8, às 16 horas, no Auditório da Farmacologia, no Bloco J, 1º andar do Prédio do Centro de Ciências da Saúde (CCS), sobre "LaQMedSOMM: o início da história de um grupo de Química Medicinal". Eis um resumo da conferência: "Conversaremos sobre a criação, em 2015, de um grupo de pesquisa em Química Medicinal no Instituto de Química da Unesp-Araraquara, lugar com tradição destacada em produtos naturais. Serão abordadas, de forma mais objetiva, ações no âmbito do Ensino, como a criação da disciplina "Tópicos Especiais em Química Medicinal: Estratégias e aplicações" e da Extensão, como a criação da "Escola de Modelagem molecular da Unesp-Araraquara". Juntamente com os desafios da criação do Laboratório da Química Medicinal Síntese Orgânica e Modelagem Molecular (LaQMedSOMM)", serão mostrados resultados referentes a projetos em desenvolvimento no grupo, como estudos computacionais referentes aos nAChRs alfa4beta2 e substâncias de padrão estrutural heterocíclico, a síntese de compostos imídicos e peptídeos com foco na Leishmaniose, resultados referentes a síntese de compostos ftalimídicos com foco na enzima diacilglicerol lipase alfa e com atividade frente a malária, assim como uma colaboração com a Química Inorgânica Medicinal, envolvendo compostos de coordenação e a Topoisomerase II-alfa e por fim a equipe responsável por estes resultados. Em resumo, este seminário fala sobre um grupo de Química medicinal ainda dando os primeiros passos, mas empenhado em superar desafios e crescer."

ENCONTRO SABORES E SABERES

Encontro Sabores e Saberes 2017

O Instituto de Nutrição Josué de Castro, unidade acadêmica vinculada ao Centro de Ciências da Saúde - CCS - realizará nos dias 30 e 31/8 a 9ª edição do Encontro Sabores e Saberes, em parceria com a Agência UFRJ de Inovação e o Sistema de Alimentação da UFRJ/Restaurantes Universitários. O evento marca, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, as comemorações pelo Dia Mundial da Alimentação, celebrado anualmente no dia 16 de outubro para assinalar a criação, em 1945, da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, mas que, em 2017, marcará, também, as comemorações do dia do nutricionista.

Ao evento se integra a Feira Agroecológica, que representa um conjunto de pequenos agricultores do interior do estado do Rio de Janeiro que, semanalmente, expõem seus produtos, oriundos de agricultura familiar e orgânica no campus da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão. Além dos agricultores, outros expositores comporão a feira cultural, com ênfase em experiências de sustentabilidade ambiental, geração de renda e inclusão social.

 A programação inclui palestras, oficinas e apresentação de trabalhos acadêmicos, dentre outras. As atividades científicas terão lugar nos auditórios do Bloco N (prédio anexo do CCS) e Hélio Fraga, 2º andar do prédio sede do CCS/UFRJ e as exposições culturais, acadêmicas e a feira agroecológica, estarão localizadas no bloco L, 1º andar, do referido bloco.

O tema central em 2017 é "Plantas alimentícias não convencionais-PANC" conjugando algumas atividades às propostas temáticas das Nações Unidas que decretaram 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Detalhes da programação no site do evento: http://saboresesaberes.injc.ufrj.br.

HATHA YOGA NO CCS

HATHA YOGA NO CCS 1 2017

A chefe de gabinete da Decania do Centro de Ciências da Saúde, Ana Esteves, é a instrutora da modalidade Hatha Yoga, com aulas para alunos, professores e técnico-administrativos do CCS e praticadas no hall do Auditório Professor Rodolpho Paulo Rocco (Quinhentão), às quartas-feiras, com duração de uma hora, onde são introduzidas as práticas de Kriyas, Asanas, Pranayamas, Mudras e Meditação. Ela, que se especializou no Curso de Formação e Aprofundamento em Yoga e Vedanta (com Leandro Castello e Bruno Jones), registrada na Aliança do Yoga, colabora com o Projeto de Acolhimento do CCS.

HATHA YOGA NO CCS 2 2017

Ana Esteves diz que “a prática de Hatha Yoga no ambiente de trabalho e de estudo promove melhora e benefícios na qualidade de vida, cujo exercício proporciona progresso da mente e do corpo, aumento de energia, bem-estar e produtividade”.

O Hatha Yoga é uma atividade de baixo impacto, melhora a força e flexibilidade corporal, melhora a concentração, reduz os efeitos do stress nocivo e a tensão física e mental. É uma atividade simples e pode ser modificada para diferentes níveis e capacidades de habilidade.

O Ministério da Saúde inclui yoga na relação das terapias alternativas no Sistema Único de Saúde, que passa, também, a compor a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Segundo o texto publicado no DOU, um dos objetivos da inclusão dessa prática no SUS é “valorizar os saberes populares e tradicionais e as práticas integrativas e complementares”.

HATHA YOGA NO CCS 3 2017

Praticar yoga no ambiente de trabalho e de estudos tem promovido benefícios na qualidade de vida dos que aderiram essa modalidade de atividade, como a concentração, as habilidades de tomada de decisão e capacidade de multi-tarefa; reduzir custos de várias doenças relacionadas com o stress e ansiedade; melhorar a atenção e produtividade e capacidade de reagir com mais calma em situações exigentes; aliviar a cabeça, pescoço e dores nas costas, síndrome do túnel do carpo, insônia, pressão alta e lesões relacionadas ao trabalho de movimento repetitivo, ambientes de trabalho sedentário; evolui a atitude e as perspectivas; e promover o bem-estar no local de trabalho.

Hatha Yoga é o estilo mais popular da yoga no Ocidente. Baseia-se principalmente sobre a prática de asanas, ou seja, das posições do corpo para se manter de modos confortável e estável. Surgiu na Índia, e com o tempo, chegou ao Ocidente. As origens do Hatha Yoga se perdem nos séculos, mas existem dois textos antigos que são considerados como principais referências para esta prática: os Yoga Sutras, de Patanjali, e o Hatha Yoga Pradipika, de Svatmarama.

Sensibilização UFRJ pela Acessibilidade

Sensibilizacao UFRJ pela Acessibilidade 2017

Alunos, professores e técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio de Janeiro realizam, nos dias 16 e 17/8, o I Encontro de Sensibilização UFRJ pela Acessibilidade. O evento vai acontecer no Auditório Professor Rodolpho Paulo Rocco (Quinhentão), localizado no subsolo do Bloco K do Centro de Ciências da Saúde (CCS), na Cidade Universitária (Ilha do Fundão), à Avenida Carlos Chagas Filho, número 373, no Rio de Janeiro.

O I ESUA é uma promoção da Reitoria por meio do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva (FPAI), realizado pela Comissão Executiva e pela Câmara Acadêmica do FPAI em parceria com o Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Comunicacionais (NCE/UFRJ) e conta com o apoio do Sistema de Alimentação da UFRJ e da Cibus Empresa Júnior dos Cursos de Gastronomia e Nutrição.

Destinado a todo corpo social da UFRJ, inclusive aos terceirizados, o I ESUA tem por objetivo elucidar sobre a relevância da acessibilidade e da quebra de barreiras atitudinais e comunicacionais com vistas ao convívio igualitário e à inclusão das pessoas com deficiência no ambiente acadêmico. O evento vai contar com os recursos de LIBRAS e audiodescrição. As inscrições são gratuitas e é imprescindível que sejam feitas previamente, até o dia 14 de agosto, pela internet. Para participar, os interessados devem se inscrever acessando o link disponível no final desta apresentação. Não serão aceitas inscrições no dia do evento.

A programação do I ESUA tem início às 8h da manhã do dia 16 de agosto, com o credenciamento dos participantes. Das 9h às 10h acontece a cerimônia de abertura. Das 10h às 12h, segue-se a apresentação do Módulo de Acolhimento, estruturado em três tópicos. Em forma de palestra, o primeiro e o segundo tópicos reúnem, respectivamente, legislação e orientações para melhor acolher e conviver com pessoas com deficiência a recursos de Tecnologia Assistiva. O terceiro é uma atividade prática, quando os participantes vão vivenciar uma breve experiência com relação à deficiência.  Visando oportunizar a participação no I ESUA a todo corpo social da UFRJ, o Módulo de Acolhimento será apresentado também à tarde (das 14h às 16h) e à noite (das 18h às 20h) no dia 16 de agosto e mais uma vez na manhã do dia 17 (das 10h às 12h). Todas as apresentações vão acontecer no Quinhentão onde também encerra-se o I ESUA na tarde do dia 17, das 14h às 17h, com a realização da Plenária mensal do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva.